CONDOMÍNIO DE LUXO É CONSTRUÍDO EM TERRENO DISPUTADO NA JUSTIÇA, NUMA DAS ÁREAS MAIS CARAS DA CIDADE.

Desconsiderando os riscos de construir num terreno sub judice, uma das maiores construtoras do país ergue um conjunto de prédios de luxo na Barra da Tijuca.

O empreendimento Riserva Golf, anexo ao campo de golfe construído para os Jogos Olímpicos de 2016, está sendo construído numa área de 31 mil m2 que comportará 4 prédios de 21 e 20 andares.

O projeto foi concebido no bojo da misteriosa Parceria Público-Privada feita entre a Prefeitura do Rio de Janeiro, na gestão do Prefeito Eduardo Paes, com o falecido Pasquale Mauro e a construtora RJZ Cyrela.

Riserva Golf_02

Imagem: livinggazette.com

Recentemente, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro suspendeu o pagamento de um multimilionário precatório aos herdeiros de Pasquale Mauro e Holophernes Castro sob a alegação de que o registro de propriedade de um terreno desapropriado pelo Estado do Rio de Janeiro na década de 60 era de origem duvidosa, decorrente da contestada e polêmica aquisição feita pelo Banco de Crédito Móvel.

A origem do duvidoso registro de propriedade do terreno desapropriado (Banco de Crédito Móvel) é exatamente a mesma dos terrenos em que a construtora edificou os empreendimentos Riserva Uno e, mais recentemente, o Riserva Golf.

A história da disputa fundiária foi transformada num longa-metragem que pode ser visto gratuitamente no Youtube.